Prefeitura de Itacoatiara encontra irregularidades em pagamentos de auxílio para profissionais da educação

0
346
Prefeitura Municipal de Itacoatiara
Prefeitura Municipal de Itacoatiara
Anuncie sua empresa conosco! Clique aqui.
Anuncie sua empresa conosco! Clique aqui.

A Prefeitura Municipal de Itacoatiara, por meio de nota de esclarecimento emitida na sexta-feira (02), comunicou o restabelecimento do pagamento do auxílio localidade aos professores da rede pública municipal. O repasse do benefício encontrava-se “congelado” desde janeiro de 2021, após o ente Público instaurar uma auditoria na folha de pagamentos dos servidores da educação. O auxílio está previsto no Art. 41 do Plano de Carreira, Cargos e Salários dos Profissionais de Educação da Prefeitura de Itacoatiara, o qual destina ajuda de custo aos professores lotados em comunidades da Zona Rural do Município, classificados por grau de dificuldade de acesso: 10% (fácil), 15% (médio) ou 20% (difícil).

Secretaria Municipal de Educação - SEMED
Secretaria Municipal de Educação – SEMED
Anuncie sua empresa conosco! Clique aqui.
Anuncie sua empresa conosco! Clique aqui.

De acordo com o executivo, diversas irregularidades foram constatadas nos repasses do auxílio para profissionais que não atendiam aos requisitos. Em destaque, professores atuantes em escolas sede de Itacoatiara, recebendo o teto do auxílio (20%) correspondente ao valor de R$: 536,00 (Quinhentos e Vinte e Seis Reais). Conforme a nota, do total dos repasses somente no mês de dezembro de 2020, R$ 147.950,16 foram pagos indevidamente a título de bonificação, revelando-se milionário o rombo aos cofres públicos.

A Prefeitura ressalta que as responsabilidades serão apuradas e, os profissionais da Educação que exercem suas funções dentro da normalidade terão os pagamentos restabelecido, incluso os retroativos.

Nota de Esclarecimento

IMG 20210403 WA0002 IMG 20210403 WA0003

Arlesson Celular Plus.
Arlesson Celular Plus.
Universo da Construção.
Universo da Construção.
Drogaria Rio Amazonas.
Drogaria Rio Amazonas.

Deixe uma resposta