Lancha naufraga após colidir com tronco de árvore no Rio Amazonas. Uma pessoa segue desaparecida

0
1072

Durante a noite desta quinta-feira, 15 de Outubro, aproximadamente às 22h:30min, uma embarcação de pequeno porte, motor 250Hp, colidiu com um tronco de árvore e naufragou com doze pessoas, nas mediações da Ilha do Risco, no Rio Amazonas.

Foto: Portal LCJ Notícias
Foto: Portal LCJ Notícias
Anuncie seu empreendimento conosco. Clique Aqui!
Anuncie seu empreendimento conosco. Clique Aqui!

De acordo com as informações apuradas, as pessoas que estavam na embarcação participavam de uma reunião do Prefeito Claudenor Pontes “Sabugo”, na sede do Fast Club, localizado na Rua Benjamin Constant, Bairro Santa Luzia, no Município de Itacoatiara (269km de Manaus). Logo após a reunião, uma equipe de profissionais deslocaram-se para o Município de Urucurituba, onde participariam de outra reunião com candidatos à vereadores da base do Prefeito Sabugo, quando em um determinado trecho da Ilha do risco, a lancha colidiu com um tronco de uma árvore, arremessando doze passageiros que estavam na embarcação.

Foto: Portal LCJ Notícias
Foto: Portal LCJ Notícias
Anuncie seu empreendimento conosco. Clique Aqui!
Anuncie seu empreendimento conosco. Clique Aqui!

De acordo com moradores da região, no momento do acidente escutaram as pessoas pedindo socorro. Um barco pesqueiro estava nas proximidades e resgatou as vítimas. Do total, onze foram resgatados e uma desapareceu, a pessoa foi identificada como Márcio Franklin, auxiliar do contador do Município de Urucurituba. Após o resgate, duas vítimas foram conduzidas para o Hospital Regional José Mendes, ambos identificados como Thayná Maely e Diomendes que tiveram diversas escoriações pelo corpo e, receberam alta ainda pela manhã desta sexta-feira, 16 de Outubro.

Foto: Portal LCJ Notícias
Foto: Portal LCJ Notícias
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Foto: Portal LCJ Notícias
Foto: Portal LCJ Notícias

O corpo de bombeiros militar de Itacoatiara e a Marinha do Brasil foram acionados e deslocaram-se até o local para iniciar às buscas e investigar as causas do acidente. Uma das equipes que estavam prestando o suporte nas buscas, estavam fazendo lances de arrastão, onde utilizavam malhadeiras para tentar “laçar” a embarcação. O portal esteve acompanhando e transmitindo ao vivo na Ilha do risco, pelo Facebook.

Foto: Portal LCJ Notícias
Foto: Portal LCJ Notícias
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Foto: Portal LCJ Notícias
Foto: Portal LCJ Notícias

A Prefeitura Municipal de Urucurituba, por meio do Prefeito Sabugo, disponibilizou equipes para ajudar no resgate. Até o término desta matéria, a vítima e a embarcação não foram localizados.

Foto: Prefeito Sabugo - Divulgação Perfil Oficial
Foto: Prefeito Sabugo – Divulgação Perfil Oficial
Foto: Portal LCJ Notícias
Foto: Portal LCJ Notícias

Em nota ao portal, o Prefeito Claudenor Pontes destacou que não estava na lancha e as pessoas que estavam na embarcação não faziam parte de sua comitiva. Acompanhe na Íntegra:

“Eu não estava na lancha e nem a minha comitiva que veio fazer a Reunião.

Na Lancha estavam:

Dois Advogados (Um homem e uma mulher), a esposa do Advogado, um contador, seu Auxiliar e mais sete pessoas.

Ambos iriam fazer uma reunião em Urucurituba, com os Candidatos a Vereadores da base do Prefeito Sabugo”, relatou o prefeito.

Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.

A marinha do Brasil manifestou-se diante o acidente e, destacou a instauração de um inquérito.

A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval, informa que tomou conhecimento, na noite desta quinta-feira, 15 de outubro, da colisão de uma lancha com um tronco no Rio Amazonas, nas proximidades da Ilha do Risco, no município de Itacoatiara (AM).

Uma equipe de Busca e Salvamento da Agência Fluvial de Itacoatiara, subordinada à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental deu início às buscas a uma pessoa desaparecida.

Um inquérito será instaurado e, assim que concluído e cumpridas as formalidades legais, será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação, e dará vista à Procuradoria Especial da Marinha, para que adote as medidas previstas no Art. 42 da Lei nº 2.180/54.

Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.
Clique aqui e seja direcionado para nossa fã page.

Deixe uma resposta