Candidato é solto após revogação de prisão preventiva. Ele alega injustiça!

0
767

“Nunca, sequer, fui citado neste processo. E a ordem de prisão motivada por supostamente eu não estar sendo encontrado.”, destacou o candidato.

Foto: Divulgação (Perfil Ofical Facebook)
Foto: Divulgação (Perfil Ofical Facebook)

No dia 25 de Setembro, o pré-candidato filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Rodrigo Rodrigues foi preso mediante o processo ao qual responde por estelionato. Um mandado de prisão preventiva foi expedido pela Justiça que, o encaminhou para Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI).

IMG 20200924 WA0024

A prisão preventiva é utilizada como um instrumento do juiz em um inquérito policial ou já na ação penal, ou seja, ela é um instrumento processual. Pode ser usada antes da condenação do réu em ação penal ou criminal e até mesmo ser decretada pelo juiz.

IMG 20200924 WA0025

O candidato foi solto nesta quarta-feira, 07 de Outubro, após revogação da prisão preventiva. Em sua defesa, Rodrigo Rodrigues alega injustiça. Confira a nota na íntegra:

“Prezados Familiares, Amigos e simpatizantes.

No dia 25/09, por volta das 10:00, fui surpreendido por uma decisão judicial que me mandava direto para Unidade Prisional de Itacoatiara. Se tratava de ordem expedida nos autos do processo n. 0006165-89.2013.8.04.4700.

O referido processo se iniciou em 2011 e, em 2013, foi suspenso. Nunca, sequer, fui citado neste processo. E a ordem de prisão motivada por supostamente eu não estar sendo encontrado.

Senhores, eu tenho uma vida pública, sustento paradeiro certo e endereço conhecido. Participo de diversas ações, eventos e movimentos na cidade de Itacoatiara. Em hipótese alguma, nem que quisesse, conseguiria me esconder.
Informo ainda, que o crime pelo qual estou sendo acusado sequer, comporta prisão.

Além do constrangimento a que fui exposto, atentou-se contra o Estado Democrático de Direito, quando eu, sem ter conhecimento deste processo, fui preso por supostamente estar me esquivando de respondê-lo.

E para quem, covardemente possa estar rindo desta injustiça, lhes digo que ter a presunção de inocência retirada de uma hora para outra, é um risco que todos nós corremos. A injustiça escolhe a dedo suas vítimas, quando adversários se utilizam de oportunidades covardes.

Nunca baixei minha cabeça e não será agora que o farei! Me levaram pra cadeia, onde passei os piores dias da minha vida.

Infelizmente, essa foi forma que encontram de me tirar da disputa neste pleito. Forma corvarde! Na política o embate deveria ser na urna, com golpes de voto.

Peço desculpas aos meus familiares, amigos, colegas e a toda sociedade de Itacoatiara. Não posso deixar de agradecer a Deus, em primeiro lugar. Agradecer pela vida, pelo cuidado, e pela infinita misericórdia.

A minha mãe pelas orações. A minha namorada, quase esposa, Luh Benezar por todo apoio neste momento tão delicado que passei. Minha amiga e Advogada Dra. Náiade Perrone, pessoa pela qual terei uma eterna gratidão. Ao Dr. Júnior Biase, minha eterna gratidão. Ao meu amigo e advogado Dr. Leandro Negreiros, minha eterna gratidão. Ao meu amigo advogado Elvis Araújo, pela visita no presídio. A minha amiga Dra. Marivalda Melo pelas orientações. Ao Meu amigo Advogado Dr. Marcelo Brendo pela confiança. Ao meu amigo e candidato a prefeito Donmarques Mendonça, pela confiança, pelo carinho e pelo respeito que sempre demonstrou. Aos meus amigos, e até adversários políticos pelas mensagens de apoio.

A quem aplaude a injustiça e a covardia, quem critica aponta o dedo na cara daqueles que têm os seus direitos constitucionais suprimidos, eu lhes digo que todos estamos passíveis de cair nas teias da fatalidade.”, finalizou.

Autoescola Vitória, Avenida 7 de Setembro - Centro.
Autoescola Vitória, Avenida 7 de Setembro – Centro.

IMG 20201003 WA0177

Deixe uma resposta